terça-feira, 25 de setembro de 2018

“Em Defesa de Deus” (O que a religião realmente significa)


Karen Armstrong, 1944, nascida em Worcestershire, Reino Unido





Autora especializada em temas de religião, em particular sobre judaísmo, cristianismo e islamismo. Nessa obra, Karen Armstrong busca reconciliar fé e razão, convidando o leitor a uma contemplação da fragilidade do humano diante da Eternidade. E mostra como a religião pode contribuir para a solução de problemas contemporâneos.

Ela foi freira durante sete anos, deixou a ordem para estudar literatura em Oxford e atualmente é uma das mais conceituadas especialistas em religião comparada.

sexta-feira, 21 de setembro de 2018

“Por que sofremos?”


Huberto Rohden, 1893-1981

Filósofo, educador e teólogo brasileiro. Era catarinense, radicado em São Paulo.



  


Li a obra Por que sofremos? em 2010. Para esse filósofo, o sofrimento é um fator positivo e não negativo. Rohden afirma que o sofrimento é a reação das Leis Cósmicas. A grande mensagem espiritual desse livro é dizer que a alternativa do homem de hoje e de todos os tempos não é sofrer ou não sofrer, mas saber sofrer.

KAZUO ISHIGURO, 1954, escritor nipo-britânico. Ele recebeu o Prêmio Nobel de Literatura de 2017.


O escritor nasceu no Japão. Sua família emigrou para a Inglaterra quando ele tinha apenas seis anos. Durante a adolescência, o seu desejo era ser músico, mas a carreira não avançou e então Ishiguro optou por voltar a sua atenção para a literatura.


                                                 Imagem: http://www.revistaestante.fnac.pt/ler-pela-primeira-vez-kazuo-ishiguro/



Ele sempre foi um escritor atento às revelações.

quarta-feira, 19 de setembro de 2018

JEAN ROSTAND, 1894-1977


Biólogo, filósofo moralista e historiador francês




Bacharel em Ciências pela Universidade de Paris, dedicou-se ao estudo da origem da vida. Em 1936, participou da criação da seção de Biologia no Palácio da Descoberta, em Paris. Nesse mesmo ano montou um laboratório e dedicou-se ao estudo e investigação científica da partenogênese (é um caso particular de reprodução, na qual o embrião se desenvolve de um óvulo, sem que a fêmea seja fertilizada por um macho) e da teratogenia (desenvolvimento de malformações congênitas em um ser vivo) dos anfíbios.

segunda-feira, 17 de setembro de 2018

sexta-feira, 27 de julho de 2018

ANDRÉ COMTE-SPONVILLE, 1952


Filósofo materialista, racionalista e humanista francês, nascido em Paris. Com base em sua obra ‘A Felicidade, Desesperadamente’






Eu descobri essa ‘extraordinária autoridade’ apenas agora. E me apaixonei pelo seu discurso lógico e prático abrangendo a Filosofia e a Sabedoria. Daí o meu desejo de sintetizar essa obra e compartilhá-la... Um Primor, considero-a!  
Tom Simões

sábado, 21 de julho de 2018

EPIFANIA, INTUIÇÃO... UMA PRÁTICA DA RELIGIOSIDADE


Meu registro de uma experiência pessoal neste sentido
Tom Simões



RELIGIOSIDADE significa a capacidade do indivíduo possuir disposição ou tendência para refletir sobre o sentido da Divindade, o sentido transcendental da existência, seja qual for a religião. O transcendental refere-se ao que está acima da razão, a uma experiência sublime.

terça-feira, 17 de julho de 2018

CONCEIÇÃO EVARISTO, 1946 (71 anos)


Escritora, nasceu em Belo Horizonte, em 1946, numa favela. De origem humilde, migrou para o Rio de Janeiro na década de 1970. Filha de uma lavadeira, mantinha um diário onde anotava as dificuldades de um cotidiano sofrido. Conceição cresceu rodeada por palavras. Teve que conciliar os estudos com o trabalho como empregada doméstica, até concluir o curso Normal, em 1971, já aos 25 anos.



Graduada em Letras pela UFRJ, trabalhou como professora da rede pública de ensino da capital fluminense. É Mestre em Literatura Brasileira pela PUC do Rio de Janeiro e Doutora em Literatura Comparada pela Universidade Federal Fluminense.

sexta-feira, 13 de julho de 2018

Nikos Kazantzákis, 1883-1957


Escritor, poeta e pensador grego. Comumente considerado o escritor e pensador grego mais importante do século XX. É também o autor grego contemporâneo mais traduzido. Para o escritor, conhecido por romances como ‘Zorbás, o Grego’ e ‘A Última Tentação de Cristo’, não existe um Deus fora e acima da humanidade e da natureza.





Deus, diz ele, é uma força (ou um sopro, ou um grito, pois todas as metáforas são imperfeitas) em permanente construção por todos e cada um dos indivíduos.

quarta-feira, 11 de julho de 2018

Karl Jaspers, 1883-1969


Filósofo e psiquiatra alemão. Estudou medicina e, depois de trabalhar no hospital psiquiátrico da Universidade de Heidelberg, tornou-se professor de psicologia da Faculdade de Letras dessa instituição.

A forte defesa da filosofia e da liberdade foi uma das marcas do pensamento de Karl Jaspers, um dos fundadores do existencialismo.


quarta-feira, 4 de julho de 2018

SILÊNCIO E SOLIDÃO


Com base na obra “Espiritualidade para Corajosos” – A Busca de Sentido no Mundo de Hoje, de Luiz Felipe Pondé





Luiz Felipe Pondé, nascido em 1959, é filósofo, escritor e ensaísta; doutor pela USP e pós-doutor pela Universidade de Tel Aviv (Israel).


“HÁ um vínculo profundo entre as principais formas de espiritualidade e a busca de sentido na vida. A busca do repouso é uma constante. Silêncio e solidão são sinônimos na vida espiritual. O silêncio fala da superação de toda forma de ruído a serviço da mentira social que sustenta o que há de falso no mundo. Muito além da fé em qualquer religião, a espiritualidade é a busca por uma conexão com algo maior, divino...”

sexta-feira, 29 de junho de 2018

André Gide, 1869-1951


Escritor francês. Recebeu o Prêmio Nobel da Literatura de 1947.
Lê-se em https://www.infopedia.pt/$andre-gide que André Gide foi criado no seio de uma família abastada e educado de uma forma muito puritana. Sentiu alguma dificuldade em obter sucesso nos estudos devido à sua saúde débil. Contudo, desde cedo mostrou apetência para a literatura e a poesia e, com apenas vinte anos, começou a publicar textos, bastante puritanos, em revistas escolares.

terça-feira, 26 de junho de 2018

Ana Claudia Quintana Arantes


Autora do livro: ‘A morte é um dia que vale a pena viver’ – e um excelente motivo para se buscar um novo olhar para a vida  


Médica, formada pela USP, com residência em geriatria e gerontologia. Uma das maiores referências sobre Cuidados Paliativos no Brasil. Fez pós-graduação em psicologia – Intervenções em Luto (Instituto 4 Estações de Psicologia) e especialização em Cuidados Paliativos (Instituto Pallium e Universidade de Oxford). Trabalhou em uma unidade de Cuidados Paliativos, exclusiva do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP.






VOU CITAR aqui vários trechos desta valiosa obra, cuja abordagem considero indispensável à vida!
É claro que a síntese não substitui a leitura completa do livro. Nele, há um detalhamento precioso. Vai aqui a sugestão de presente a uma pessoa que sofre com a morte de alguém, à família de um doente, a um médico, a alguém interessado em buscar a essência da natureza humana...    
·         Tom Simões 

quinta-feira, 21 de junho de 2018

Ariano Suassuna, 1927-2014


Escritor e dramaturgo brasileiro, autor do ‘Auto da Compadecida’, considerada sua obra-prima e adaptada para o cinema e televisão.
Além de escritor renomado, um dos maiores do Brasil, foi professor e idealizador do ‘Movimento Armorial’, que valorizou as artes populares. Nesse movimento, os artistas tinham o intuito de criar uma arte erudita a partir de elementos da cultura popular do Nordeste.






Poucos brasileiros foram tão geniais e de inteligência popular e erudita ao mesmo tempo como Ariano Suassuna.

quarta-feira, 20 de junho de 2018

Augusto Cury, 1958 (nascimento)


Médico psiquiatra, professor e escritor brasileiro. É considerado o autor brasileiro mais lido da década.



“TENTO ser um pequeno semeador de ideias para dar significado à minha vida.”



SEI que o Artesão da existência pode perdoar as loucuras dos homens, e quem sabe as minhas também. Mas o meu problema é eu mesmo me perdoar.”

Bertrand Russell, 1872-1970


O mais influente filósofo britânico do século XX. Foi ensaísta e crítico social, mais conhecido por seu trabalho de lógica matemática e filosofia analítica.

"Por que repetir erros antigos, se há tantos erros novos a escolher?" A provocação espirituosa de Bertrand Russell bem demonstra seu interesse pela vida, pela liberdade e pelo conhecimento.




Como se lê em https://www.ebiografia.com/bertrand_russell/, apesar de sua imensa produção filosófica, que abordava assuntos como física, lógica, religião, educação e moral, Bertrand Russell nunca foi uma personalidade estritamente acadêmica.


quarta-feira, 13 de junho de 2018

‘Solitude’ aos 70 anos. Desejar mais o quê?...


Tom Simões, 13 de junho de 2018


“Setenta anos ensinaram-me a aceitar a vida com serena humildade.”
(Sigmund Freud, austríaco, médico neurologista, criador da psicanálise)






"Não quero ser feliz. Quero é ter uma vida interessante."
(Contardo Calligaris, psicanalista)



CHEGAR aos 70 ‘se bastando’, no bom sentido, em companhia da família, preenchido de amor incondicional e transbordando de coisas boas a oferecer aos outros... O que pode haver de melhor? Eu e meus livros, sempre útil companhia, que apazigua dores e traz esperança ao nos apresentar enredos tão providenciais.


Pego um gancho do poeta Armando Freitas Filho, em crônica publicada na Folha de S. Paulo, ‘Mais vivo do que nunca’: “Até hoje, aos 78 anos, quando estou perdido e só, abro os livros de Carlos Drummond de Andrade e sempre encontro alguma salvação. São minha Bíblia pagã, com o mesmo peso. [...] Não preciso trancar a porta. Ninguém entende nada do que sinto...” Armando escreve sobre Drummond, dizendo que o poeta tocava em coisas secretas, e nele encontrar, sempre em nível de excelência, a dor e o amor da existência e da humanidade.

terça-feira, 5 de junho de 2018

Carlos Castañeda, 1925 (Peru) / 1998 (EUA)


Escritor e antropólogo formado pela Universidade da Califórnia. Naturalizou-se americano.

Com base em http://www.sgi.org.br/pt/biografias/carlos-castaneda/, para entender o fenômeno místico e esotérico mundial das últimas quatro décadas, é necessário conhecer Carlos Castañeda, um dos autores mais misteriosos e impactantes dos últimos tempos. Sua obra compreende uma série de ensinamentos mágicos e psicológicos, envolvidos nos relatos de suas experiências vividas com Don Juan Matus, um índio Yaqui mexicano, de quem se tornou aprendiz de feiticeiro. Castañeda publicou oito livros sobre o relacionamento com seu mestre.


sábado, 2 de junho de 2018

Carl Sagan, 1934-1996


Cientista, astrônomo, astrofísico, cosmólogo, escritor e divulgador científico norte-americano. Prolífico escritor, é autor de cerca de 600 publicações científicas, e também de cerca de 20 livros de ciência e ficção científica.




Carl Sagan foi um cientista que, definitivamente, não teve medo de especular. É claro que ele sabia muito bem separar o que era ciência do que era especulação. Mas o jeito irresistível através do qual relacionava conceitos científicos com conteúdos imaginativos pertinentes tornava seu pensamento único e fascinante para o público leigo.


sexta-feira, 1 de junho de 2018

Charles Chaplin, 1889-1977


Ator, dançarino, diretor e produtor inglês.


Lê-se em https://www.ebiografia.com/charles_chaplin/ que Charles Chaplin, também conhecido como ‘Carlitos’, foi o mais famoso artista cinematográfico da era do cinema mudo. Ficou notabilizado por suas mímicas e comédias de humor sofisticado. O personagem que mais marcou sua carreira foi ‘O Vagabundo’, um andarilho pobretão com as maneiras refinadas e a dignidade de um cavalheiro, vestido com um casaco esgarçado, calças e sapatos desgastados e mais largos que o seu número, um chapéu coco, uma bengala e seu marcante bigode.